alcatrao
Curiosidades, Mr. Fumo Informa

Mel ou melado de toxinas?

Você já deve ter ouvido falar de alguém que possui um cemitério de becks com resina guardado para as épocas de seca, né?

Salve galera! Hoje vamos falar de um mito popular muito famoso entre os maconheiros. Conhece alguém que guarda todas as pontas após fumar? Ou então, que quando vê um pouco de “mel” na ponta já diz que a erva é da boa? Já avisa que é pra parar de vez com isso!

Você, provavelmente, conhece várias pessoas assim. É meio que um senso comum, principalmente entre os da velha guarda, que a ponta é a melhor parte do baseado. Ainda mais se ela fica com aquele líquido viscoso que conhecemos como mel ou resina. A primeira vista, ele realmente parece um concentrado mais escuro. Se pensarmos de forma simples, poderíamos supor que ele concentrou uma grande quantidade de THC resultante da queima do baseado. Mas essa não é a realidade!

Afinal, contém ou não THC?

É inevitável que contenha THC, uma vez que essa resina é formada pela combustão da erva. A questão é que a quantidade de THC presente nela é ínfima quando comparado ao que você está fumando. Peguemos como exemplo um prensado que, na maioria das vezes, tem por volta de 3% de THC (níveis baixíssimos quando comparados a uma flor bem cultivada indoor). Fumando a resina, você estará fumando um concentrado com menos de 1% do princípio ativo.

A brisa que você vai sentir é rápida e leve, mas ela pode te enganar. Se você já fumou um beck de pontas ou já ouviu alguém falando de um, provavelmente sentiu uma brisa mais forte. Essa brisa é proveniente de todas as outras substâncias contidas nesse mel e não do THC.

Então o que é esse mel?

Essa resina nada mais é do que um concentrado de toxinas resultantes da queima do seu baseado. O nome dado a esse concentrado de substâncias prejudiciais é Alcatrão. Sim galera, o alcatrão é uma mistura altamente complexa de mais de 4.000 compostos químicos e não uma substância única. Junto à ele, temos também cinzas, nicotina (caso você tabaque seu beck) e uma quantidade minúscula de THC.

Ou seja, ao fumar essa “resina” você está fumando um concentrado das piores substâncias que são produzidas pela queima da sua erva. E como falamos, a sensação de onda mais forte é devido a inalação de todas essas substâncias concentradas. Um “mal-estar” confundido pelo efeito e o hábito de fumar maconha.

Como evitar a resina?

O conteúdo do seu baseado pode ser um fator preponderante para o acúmulo ou não da resina. Nós sabemos que muitas vezes os prensados de má qualidade acumulam esse tipo de substância na ponta, mas para isso temos uma solução: as piteiras

Elas evitam que sua ponta fique pegajosa e acumulando a resina a cada trago, correndo até mesmo o risco de entupir seu baseado. Lembrando que quanto maior a piteira, mais fria a fumaça e menores os danos causados causados ao seu pulmão. Clique aqui para ver alguns modelos que temos.

Por essa semana é isso, pessoal. Lembrem-se de compartilhar essa matéria com seus amigos para que possamos desmistificar a questão do mel presente nas pontas. Informação é o caminho!

Até a próxima 🙂

Fontes: ANVISA (http://portal.anvisa.gov.br/resultado-de-busca?p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_assetEntryId=418050&_101_type=content&_101_groupId=106510&_101_urlTitle=o-que-e-alcatrao-&inheritRedirect=true

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *