Menu
Redução de Danos

5 dicas para aproveitar verão sem BOs

Depois de um 2021 intenso, geral foi para os rolês de ano novo querendo extravasar ao máximo. O resultado? Todo mundo covidado ou gripado na primeira semana do ano. Como bem colocaram no twitter: O réveillon foi contagiante! 

Não vamos nos culpar. Apesar de um enorme número de confirmados com Covid, foram registradas pouquíssimas internações ou mortes. E viva a vacina!! 

Para além dos sustos, mal-estar e isolamento, os excessos do ano novo servem de aprendizado. E mesmo que os dias nublados e a chuva pareçam insistentes, o verão tá aí, e nós preparamos 05 dicas para você aproveitar a melhor estação do ano numa boa, sem BOs. 

Mas antes, você já ouviu falar sobre redução de danos? Não muito tempo atrás, falar do uso de piteiras, por exemplo, era considerado frescura entre maconheiros. Corta pra hoje em dia e os kits recheados de piteiras de vidro são exibidos por aí com orgulho. Parece que a palavra da Redução de Danos vem sendo espalhada por aí!

Se é um assunto novo pra você, sem neuras, a gente explica! A redução de danos é uma parada que envolve várias frentes com um mesmo objetivo: levar autonomia ao indivíduo e estimular seu autocuidado por meio da informação – ao invés da punição.

Basicamente, redução de danos é sobre tratar o uso de drogas como uma questão de saúde pública!

E o que isso tem a ver com curtir o verão? Bom, sempre que tem drogas – sejam elas lícitas ou ilícitas – envolvidas,  dá pra falar de redução de danos. Bora para as dicas?

1. Muito cuidado ao misturar!

A nossa dica principal seria: escolha sua droga preferida e vá! Mas, é ilusão da nossa parte acreditar que vocês não metem o louco, ainda mais no ano novo. Então, a redução de danos aqui é se informar quanto aos perigos das misturas entre substâncias.

As minas do Girls in Green prepararam essa tabela foda de interação entre substâncias. Vale a leitura do conteúdo, também! 

Álcool e maconha: 

Atenção especial pra essa mistura tão comum. Você sabia que nesse caso, a ordem dos fatores importa? Ao fumar um depois de ter começado a beber, o álcool faz com que mais THC seja absorvido pelo nosso corpo em menos tempo, porque dilata os vasos sanguíneos. Isso faz com que os efeitos sejam sentidos de forma mais rápida e mais intensa.

Dependendo da dose de álcool já presente no seu sangue e a potência da sua maconha, os efeitos podem ultrapassar o nível desejado. 

Agora, se você fuma o beck antes dos primeiros goles, ​​o que rola é: ao já estar sob efeito do THC, quando o álcool começa a fazer efeito, você não sente tanto ou demora mais pra sentir os efeitos da bebida. Isso pode fazer com que você perca a noção de quanto já bebeu, já que não se sente tão passado do ponto assim. 

2. Atenção na hora de fumar seu beck na praia

Verão, calor, céu azul, solzão estralando e resenha entre amigos na praia. Momento perfeito para um baseado? Com os devidos cuidados, pode até ser.

Vamos lembrar que a praia fica lo-ta-da nessa época do ano. Então, já na hora de escolher seu lugar, procure espaços mais afastados de famílias e crianças.

Imagina que chato se algum tiozão encana com a situação, resolve fazer um show e chamar a PM? Considerar esses pontos é essencial para evitar BOs desnecessários.

Uma estratégia legal é bolar o beck na celulose, que pode molhar, e fazer turnos na beira do mar. O mais afastado possível, claro…As chances de dar ruim, diminuem. 

Nada de levar o corre todo pra praia ou jogar as bitucas na areia, né, mané? 

3. Xô Ressaca! 

Falando em praia, mar, sol, calor, álcool, beck e cositas más, precisamos falar de hidratação. Nada de achar que seu drink de whisky com água de côco tá dando conta. 

O álcool é uma substância diurética, ou seja, direciona mais líquido para a bexiga. Tomar água faz milagres pela ressaca, porque rebate esse efeito de desidratação causado pelo álcool.

Além de se manter hidratado, vê se passa protetor solar! 

4. Ainda têm vírus no ar! 

Bom, não precisamos nem dizer que a Ômicron é uma variante hiper contagiosa, né? Todos viram o estrago feito no ano novo. Nosso conselho é que as rodas de beck compartilhado sejam suspensas por enquanto. A máscara também é indispensável ainda, principalmente em locais fechados. 

5. Atenção ao seu copo

Falando em novas amizades, todo cuidado é pouco. Ainda mais se você for mulher. Além de ficar atenta ao seu próprio copo, aceitar bebidas de estranhos nunca é uma boa ideia. 

A gente sabe que o clima é de paquera, mas infelizmente o Brasil ainda é um país extremamente machista.

Por último, mas não menos importante: Usem camisinha! Não só para evitar um bebê indesejado, mas principalmente para prevenção de IST ‘s – Infecções sexualmente transmissíveis.

Com as dicas em mãos, agora só falta São Pedro colaborar para que vocês curtam o verão sem BOs! Se divertir com responsabilidade e estratégias de redução de danos é possível, e mais gostoso!

No Comments

    Leave a Reply